quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Cenas de meu diário - Blogagem Coletiva




18/05/1977 – Sexta-feira
Diário lindinho! Hoje passei um dia maravilhoso! Não vai acreditar! Fomos todos juntos e a pé até o Ginásio que fica próximo ao Clube de Golfe. Cê sabe né! É longe pacas mas a caminhada foi tão legal! Fomos conversando o tempo todo. Eu, a Eli, a Cida, o Celsinho, o Mauro, a Débora, a Sandrinha e sua irmã Soninha e outras pessoas que nos acompanharam. Conversamos  sobre tudo: cinema ( combinamos de ir todos juntos ao lançamento do Saturday Nighit Fever. Nem acredito que vou ver o Travolta de pertinho no cinema!!!), falamos das provas que se aproximam, falamos de nossa formatura (se é que ela vai sair né?), falamos de nossos paqueras etc, etc, etc. Diárinho, um dia te falo sobre os etc mais detalhadamente ok?
Lá no ginásio, o auê foi total. Torcemos feito doidas para nosso time de handebol. Não deu outra: ganhamos com folga do time adversário. Estou até um pouco sem voz de tanto que gritamos e cantamos. A tarde estava quente, mas mesmo assim, teve uma hora em que sai para dar uma volta e acabei na cozinha do ginásio. A copeira de lá foi tão legal  que ao terminar de passar um café, ofereceu pra mim e pra Eli. Tomamos de gosto. Cê sabe que amo café. Puxei a vó Maria.
Ah! Novidade!!!!! Minha tia já está dando acabamento para minha jardineira azul. Está linda de doer! Vou estrear ela no churrasco de formatura. Ah vou!
Ah! Novidade 2 – Minha mãe finalmente cedeu e vai comprar aquela sandália plataforma de cortiça pra mim. Sabe aquele com tiras coloridas que desde que vi na vitrine não esqueci mais?
Então nem precisa falar né? Vou usar ele no churrasco também. Vai ficar top com a jardineira.
18/05/1985
Amigão! Quanto tempo que não apareço pra te contar as novidades não é? Desculpa essa sua insana amiga mas tem acontecido tantas coisas em minha vida que não tem dado tempo de parar e registrar. Mas vamos lá que hoje, além de tempo tenho disposição pra te contar.
Cara! Cê num tem noção: fui em janeiro ao Rock in Rio! Foi tudoooooo!! Loucura geral, gente bonita pra caralho, vi o Queen com o Freddie Mercury novamente. Sim! Novamente! Te contei não! Sorry! Em 1981 no estádio do Morumbi fui ver os rapazes dessa banda de pertinho. Foi meu batismo em shows. Demais!!!! Vi o Cazuza! Deus! Que homem lindo, louco e charmoso! Além é claro de talento a dar de pau. Depois que deixamos as dependências do Rock in Rio, seguimos juntos para Cabo frio e depois Parati. Ah! Fui também aos shows do Ultraje a Rigor e RPM. Deus!!!! O Paulo Ricardo é tudooooooo!!!! OH homem lindio!!!

   18/05/1998
Oi querido diário! Não me esqueci de você não viu? Essa minha vida de adulta responsável está acabando comigo. Casada, mãe de dois filhos, advogada estagiando numa multinacional e ainda por cima no último ano de faculdade com poucos meses para a apresentação de meu TCC está simplesmente me deixando louca!! O Zé Carlos vive reclamando comigo que não sou mais a mesma de antes. Ando sempre cansada quando ele deseja fazer sexo comigo. Chuto ele pro lado e digo: Zé, me erra porque tô um caco! Outra hora a gente brinca. Não aguento mover um músculo que seja.
Ele vive me ameaçando que qualquer hora encontra lá fora o que não tem recebido aqui dentro de nosso ninho de amor. Pode diário? Onze anos de casados e ele ainda chama nosso quarto de ninho de amor. Pra mim ultimamente não passa do quarto do desapego: onde entro, largo meu corpo no colchão e apago geral me desapegando por algumas horas de toda pressão e preocupação que tenho durante as horas acordada.


  18/05/2008
Querido diário passou-se muitos anos desde nosso último encontro. Muitas águas rolaram por debaixo da ponte. Lembra do Zé? Meu marido? Pois é amiguinho, desmaridei. Cansou de meu eterno cansaço e encontrou nos braços de uma ninfeta ardida e cheia de amor pra dar o que tanto procurava em nosso “ninho de amor”. Sofri um pouco, é claro, mas já não estava assim tão envolvida por ele. Passou logo. Ganhei promoção, depois prestei concurso e hoje sou juíza. Evolui não acha? Sabe, as vezes acho que não. Minha vida deu uma guinada brava.
Conheci o Durval, meu atual companheiro. Ele é um administrador dos bons! Homem mais velho que eu mas de um coração maravilhoso! Além do mais, faz um sexo como ninguém. Se achava nossas brincadeiras na cama na época do Zé uma coisa boa, é porque ainda não tinha conhecido o verdadeiro sexo. O Durval me apresentou a um mundo excepcional. Mas isso te conto em detalhes uma outra hora. Meus filhos cresceram e hoje não precisam mais de mim na cola deles. São independentes Graças a Deus! Finalmente conheci Paris diário querido!! Durval me confidenciou que quando a gente se aposentar, quer se mudar para lá. Pode isso?


18/05/2009
Querido diário socorro!!! O que faço de minha vida? Descobri que Durval, o homem que diz que me ama pro resto de nossas vidas tem amantes! Sim! Você entendeu bem! Falei no plural mesmo! Amantessssssssssss! O filho da puta dá mais que chuchu na serra. Cata mil mulheres por aí. O cretino tem várias páginas em sites de relacionamentos e diz que tem um casamento aberto. Quando joguei na cara dele que sabia de tudo, ele sorriu e disse: que bom! Nossa vida vai ficar bem melhor assim, as claras. Querida, não me importo que você tenha seus casinhos por aí também. Isso dá uma arejada em nossa relação. Conhecer outras pessoas e voltar para casa consciente de que fizemos a escolha do parceiro certo. O que faço com ele? Dou um tiro na cabeça, jogo seu corpo no mar, sorrio e saio a cata de um amante e me satisfaço como ele ou peço o divórcio e vou viver o resto de minha vida solitária e amarga? Me ajuda!!!


 18/05/2012
Olá velho, cansaço e querido diário! Estou estranha hoje. Acabo de chegar do cemitério. Enterrei hoje o Durval. Lembra-se dele? Pois é, continuamos juntos por todos esses anos. Hoje, quando seu corpo desceu à sepultura, me dei conta de que realmente ele foi o homem de minha vida. Alegre, culto, homem de negócios dos bons! Onde chegava conquistava amigos e admiradores. E admiradoras também. Mas quer saber? Me orgulho dele ter me escolhido para ser sua companheira até o fim. Coitado! Sofreu muito desde que soube que tinha câncer. Mas aguentou bravamente os tratamentos e suas reações. No último dia de vida antes de entrar em coma, pegou minhas mãos entre as suas e me confidenciou que se sentia muito grato a Deus por levá-lo primeiro. Disse que não saberia viver sem mim se eu fosse antes. Disse que tinha certeza que ficaria bem e que seguiria minha vida com tranquilidade. Confessou que sempre teve um misto de orgulho e inveja de minha força interior. Ele tinha razão. Sou forte feito rocha e segurei em frente. Mas quer saber? Vou sentir muita falta dessa companheirão.


Esse é um texto literário que mescla cenas verídicas com ficção que faz parte da Blogagem Coletiva promovida pela Alê Lemos do blog Diários de Bordo

28 comentários:

Pedrita disse...

adorei, acho q os meus diários estão na casa do meu pai. beijos, pedrita

Alê Lemos disse...

Caramba adorei suas confissões! Queria muito ter estado ao vivo com Freddie Mercury e Cazuza. Só acho que a sandália plataforma que vc queria era muito exagerada kkkkkk muito obrigada viu?

Ricardo Rayol disse...

Achei interessante a conclusão do Durval. Mas quarto do desapego é horrível :DDDD

VERINHA disse...

Olha fiquei presa lendo cada parte de seu diário, que maravilha. Quanta coisa que aconteceu. Muito legal seu post adorei mesmo.
Parabéns por sua linda participação. Beijinhos.

Calu disse...

Oi Rose,
a sequência está divina,literal em cada fase, crua em muitos momentos, visceral nas conclusões e emocional nas entrelinhas.O querido diário foi muito bem escrito.
Bjos,Bjos,
Calu

Ana Paula disse...

Roseli que maneira deliciosa de mostrar páginas do seu diário com os dias 18 e fatos marcantes como moda e música.
Muito original tua participação. Parabéns!

Christian V. Louis disse...

Quarto do desapego pode ser horrível, mas ninho de amor não fica atrás. ahaha.
Gostei de suas confissões e que inveja branca, gostaria muito de ter tido a oportunidade de ter assistido ao Queen ou Freddie Mercury solo.
Confissões bem fortes e, ao mesmo tempo, muito maduras. De uma pessoa realmente determinada. Parabéns!

E eu nunca imaginei que tivesse tantos diários Verinha. Começou cedo, aos oito anos de idade. Uma pena que sua mãe o rasgou. Acho tão tosco as atitudes que certas mães tem em não se conscientizar que seus filhos também tem suas privacidades como todo mundo.
Eu achei hilariante o texto do seu diário, estas paixonites pré-adolescentes são muito divertidas. E foi muito engraçado o modo que você escreveu sobre a quadrilha, tipo, com tal pessoa pode, com a outra... nem pensar! ahaha.
Muito legal, obrigado por compartilhar conosco uma parte de sua vida tão íntima na íntegra.


=> CLIQUE => Escritos Lisérgicos

Palavras Vagabundas disse...

Roseli,
adorei seu diário, uma vida!
Essa blogagem está me fazendo encontrar pessoas tão interessantes, adorando isso!
abs
Jussara

Albuq disse...

Roseli, adorei kkk
Me vi com os meus diários. Exatamente assim! Muito bacana a idéia! bjsss

Roseli Pedroso disse...

Oi Pedrita,
Só tive um pequeno diário na minha adolescência. mas depois que meu irmão o descobriu, pegou e ficou lendo passagens dele, fiquei comtanta raiva que destrui ele e nunca mais escrevi outro, kkk
Coisa de irmãos!

Roseli Pedroso disse...

Oi Alê, obrigada pela oportunidade de participar dessa blogagem. Amei! Menina, a sandália eu tive mesmo! Imagina: magricela, pernas varetas e com essas plataformas! Sem noção!
Bjs

Roseli Pedroso disse...

Oi Ricardo,
Respeito seu parecer afinal, quando escrevemos, damos nossa cara a tapa. Faz parte da coisa. Nem sempre agradamos. mas de qualquer forma, fico contente que tenha chegado até aqui. Sinta-se a vontade para sempre comparecer.

Roseli Pedroso disse...

Oi Verinha,
Eu é que fico contente em receber vocês por aqui. A blogagem tem isso de bom: fazer com que conheçamos pessoas que no dia a dia jamais encontraríamos. E desses encontros, sempre surgem grandes amizades. Obrigada pela visita.
Bjs

Roseli Pedroso disse...

Oi Calu,
Obrigada pela visita e comentário. Tentei sintetizar em poucas linhas uma vida inteira. Acho que consegui. Amei participar dessa blogagem. Volte sempre!
Bjs

Roseli Pedroso disse...

Oi Christian,
Obrigada por comparecer por aqui. Tive o privilégio não só de conhecer o Freddie no show, mas também vê-lo mesmo que de longe na galeria de me ex-chefe. O Freddie costumava comprar obras de arte em todos os locais em que ia cantar. E comprou alguns quadros do me ex chefe que pintava arte primitiva. São essas coisas que nos enriquece.

Roseli Pedroso disse...

Oi Ana Paula,
Que bom que curtiu meu diário!Foi bom demais participar dessa blogagem. Obrigada pela visita e comentário. Volte sempre!
Bjs

Roseli Pedroso disse...

Oi Jussara,
Também estou adorando participar! Obrigada pela visita e comentário.
Bjs

Roseli Pedroso disse...

Oi Marcia,
A gente sempre se identifica com os diários não é mesmo? obrigada pela visita e comentário.
Bjs

Luma Rosa disse...

Oi, Roseli!!
Só agora chegando... estou sempre atrasadinha, né?
Quanta vida você viveu!! Foi assim que senti. E que também fez tudo certo, na hora certa ou que as coisas que aconteceram, tinham que acontecer, para que passasse por elas e se tornasse a pessoa que é hoje.
Hum... Gostei de saber que passou por Cabo Frio, mesmo que em uma época que eu aqui não morava.
Uma curiosidade: O túmulo é mesmo do seu marido?
Bom fim de semana!! Beijus,

Meri Pellens disse...

Ficou mara, Roseli! Uma história de vida. Parabéns, vc me pareceu uma mulher guerreira.
Beijinho e tudo de bom.

Clara disse...

Sandália plataforma de tirinhas coloridas... que saudades!
Freddy Mercury e Cazuza... amo!
Que volta ao tempo, meu Deus!
Amei!

Beijos

Pandora disse...

Inveja branca da personagem!!! Ela viu Cazuza!!! rsrs... Gostei da mescla, fica a curiosidade: o que é real o que é ficção???

RUTE disse...

Roseli,
ficou demais sua progressão de confissões :)
Dei imensa risadas conforme ia lendo.
Também quero uma sandália colorida dessas!! Xiii, desmaridou porque o maridão não aguentou mais seu "chega pra lá, estou um caco!".
Beijinhos.
Rute

Roseli Pedroso disse...

Oi Luma!
Mesclei fatos reais com ficção. Nunca me casei,não tenho filhos, logo, o maridão é ficção, kkk.
Obrigada pela visita e comentário. E obrigada pela divulgação da blogagem que fiquei sabendo através de você.
Bjs

Roseli Pedroso disse...

Oi Meri!
Obrigada pela visita e comentário. Olha, acredito que seja uma guerreira mesmo pois já passei por cada uma! Mas a força sempre aparece nessas ocasiões.
Bjs

Roseli Pedroso disse...

Oi Clara,
Você também curtir as tais sandálias? Era meu sonho de consumo! kkk Obrigada pela visita e comentário. Volte sempre!
Bjs

Roseli Pedroso disse...

Oi Pandora!
Pois é menina! Conheci essas feras ao vivo! Isso fica para sempre. fato: início da história, Cazuza e Freddie Mercury. O resto é ficção.
Obrigada pela visita e comentário. Volte sempre!
Bjs

Roseli Pedroso disse...

Oi Rute!
Pois é, descuidei do maridão e óh! Fui descartada, kkk. Obrigada pela visita e comentário. Volte sempre!
Bjs